o filme

sinopse

Em 1974, uma epidemia de meningite atinge o Brasil e Sirso é uma das  vítimas da doença. Ele perde a audição aos 4 anos de idade e cresce na periferia de Cascavel, Paraná, Sul do Brasil. O menino negro e pobre leva mais de 10 anos para começar a se adaptar a surdez.  O berimbau rompe o silêncio: Sirso sente a vibração do som, entra na Roda de Capoeira e a vida ganha novo sentido. Aprende a confeccionar e tocar os instrumentos musicais, desenvolve a fala treinando as músicas da Capoeira e torna-se Mestre.  Dedica-se aos estudos e conclui o curso de Educação Física, mas ser professor ainda é um sonho a ser realizado. A luta na roda da vida é para inclusão em espaços e pelos direitos dos deficientes auditivos.

o projeto

A inclusão de pessoas com deficiência nos espaços sociais é um desafio coletivo. A história de Sirso lança olhar para a Capoeira como lugar de inclusão, espaço de formação e construção de identidade,  e um poderoso recurso terapêutico. Bem como, destaca sua relevância à cultura popular brasileira. Em 2008, a Roda de Capoeira e o Ofício de Mestre foram registrados com Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, pelo Iphan – Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Em 2014, a Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura inscreveu a Roda de Capoeira como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.   A Capoeira está presente em todo o território brasileiro e em mais de 150 países.

O filme convida o espectador a refletir sobre os processos educacionais enfrentados pelas pessoas com deficiência auditiva, na trajetória incomum de Mestre Sirso e sua insistência em buscar o aprendizado, lutando pela inclusão dos surdos na Capoeira, na sala de aula, no mercado de trabalho e na sociedade. 

Mestre Sirso tornou-se falante, fez a faculdade de Educação Física e cursou especialização na mesma área. Sua chegada em uma faculdade representa o ideal de gerações de negros que ingressam às universidades e nelas vem uma forma de mobilidade social e cultural. O sonho de Sirso é trabalhar com educação, como professor de Capoeira, porém continua trabalhando como serviço geral em uma ONG. A realização deste documentário permitirá que a história de Mestre Sirso tenha visibilidade além das fronteiras da cidade de Cascavel.

produtoras

Palma Imagem: produtora com atuação em projetos audiovisuais, com foco em cultura e direitos humanos, é responsável pela coordenação da Mostra Cinema e Direitos Humanos, em Porto Velho, Rondônia, onde também produziu o documentário Da Amazônia ao Pacífico – Rodovia Interoceânica. No Rio de Janeiro produziu o curta-metragem Raízes e Rainhas, realizado no Jongo da Serrinha, e em Cascavel, no Paraná, descobriu a história de Mestre Sirso, que será retratada em um documentário.

Carnevale Produções: A Carnevale Produções é uma empresa de produção cultural que tem por Missão promover ações de Artes que desenvolvam sua prática, conhecimento, comunicação e sustentabilidade, reúne em seu casting artistas, produtores e pesquisadores do estado do Rio de Janeiro, voltados para a área das artes cênicas. Fundada em 03 de Junho de 2008 e com 18 (dezoito) anos de atividades a Carnevale Produções já atingiu mais de 900.000 (Novecentas Mil) Pessoas, e realizou apresentações de espetáculos de teatro e música, coordenou projetos de festivais, oficinas de gestão, oficinas artísticas e intervenções, por diversos municípios do Brasil e da América Latina como Bolívia e Colômbia.

01010101: É formada por uma equipe que teve passagem por outros coletivos de arte como o Xique Xique Neon, Banquete Cultural, Rede Jovem etc. Focada em cinema e audiovisual, entre a pesquisa e a realização, a ações que começam a se delinear através das afinidades com pautas feministas, de tecnologia, de cultura e outros temas de direitos humanos.